15 de out de 2010

Cabelos ressecados

Como devolver a saúde aos cabelos danificados, opacos e sem vida

Poroso, cheio de pontas duplas e áspero. Essas são as principais características de um cabelo ressecado. Causado principalmente pelo uso indevido de produtos, exposição ao sol, aplicação de químicas incompatíveis, além do excesso de secador e piastra, o problema reduz o brilho e a definição. Desprovidos de elasticidade, os fios, quando mais finos, mais cheios de nós. A boa notícia é que existe uma série de produtos no mercado para tratar e combater o ressecamento. Além disso, tratamentos de reconstrução podem melhorar bastante o visual.
Segundo Ida Rocha, especialista em terapia capilar e química da Maison Esmell & Jambert, no Rio, cabelos ressecados são aqueles que perderam nutrientes. "Além de porosos, os fios ficam leves, com fissuras internas e opacos. Em termos populares, ficam elásticos, quebrados, com pontas duplas... Feios mesmo", sentencia. Ela lembra que os crespos ou cacheados, por terem o formato mais achatado, o que dificulta a hidratação, acabam sofrendo mais com o ressecamento.

Fios muito longos também estão vulneráveis: "O cabelo só consegue ter beleza até onde o calor do organismo alcança", revela Ida. Outro fator que pode gerar o ressecamento é a pouca produção de gordura pelas glândulas sebáceas, o que impede a lubrificação completa dos fios e favorece a desidratação. Por isso, Ida recomenda escovar o couro cabelo em todos os sentidos, com uma escova raquete de cerdas macias, a fim de oxigenar os bulbos, remover células mortas e resíduos cosméticos, além de distribuir o manto hidrolipídico.

Simoni de Araújo, do Studio Magic, de São Paulo, reforça que os principais vilões dividem-se em dois grupos do mal: os agentes físicos, como sol, poluição, cloro, mar etc, e os químicos, como produtos para reflexos, permanentes e relaxamentos, por exemplo. Para resolver ou evitar o problema, ela indica uso de produtos sem sal, queratina, ceramidas, vitamina A, e escolha de procedimentos como hidratações, cauterização, realinhamento de fios. Ida completa a lista de matérias-primas: colágenos, proteína do trigo e aminoácidos.
Os tratamentos de reconstrução custam, em média, R$ 250, mas os resultados são ótimos. Para quem não abre mão de ir à praia ou piscina, a especialista do Esmel & Jambert, sugere: hidratar antes de se expor ao sol ou mergulhar na água clorada ou salinizada. Obrigatoriamente usar um leave-in e, no banho de ducha, um antirresíduo de pH balanceado. Se você não vive sem a escova ou chapinha, o ideal é fazer hidratação uma vez por semana e usar um protetor térmico antes do aquecimento dos fios.
“Alimentação equilibrada é importante: consuma muita fruta e folhas verde-escuras, e ingira bastante água.”
Alimentação equilibrada é importante: consuma muita fruta e folhas verde-escuras, e ingira bastante água. Tratamentos modernos também vêm com tudo contra o ressecamento. No Éclat, do Rio, o Soleil Éclat Top é ideal para fios sensibilizados pelo sol ou químicas, reconstrói e nutre a fibra. Primeiro, lava-se o cabelo com um xampu sem sal que retira os resíduos e equilibra o pH. Em seguida, uma máscara de tratamento com aminoácidos e vitaminas é colocada para repor os nutrientes - dez minutos no vapor para que a escama do fio se abra e absorva as vitaminas. Depois, os cabelos são enxaguados e uma nova máscara de brilho é colocada para finalizar e deixar a cabeleira com vida. O resultado são fios recuperados e escamas fechadas.

Serviço

Éclat - (21) 2287-46082
Maison Esmell & Jambert - (21) 2523-1955
Studio Magic - (11) 5044-5558

Fonte: www.bolsademulher.com.br

Baton Neon

Às vésperas do verão o desejo por cor ousadiacomeça a tomar conta dos modismos. Pois então, prepare-se: depois dos esmaltes neon agora é vez dos batons fluo. Muito além das variações de rosa evermelho, os tons ultrachamativos (que até brilham no escuro!) são a mais nova promessa de febre para atemporada.



Seguindo a regrinha básica da maquiagem em que o foco ou fica nos lábios ou nos olhos - o verão 2011parece ter eleito os bocões "chamativos". As passarelas nacionais e internacionais já anunciaram a tendência: ChanelDiorFendi Alexandre Herchcovitch, por aqui - foram algumas das marcas que desfilaram suas coleções acompanhadas de bocasverdesazuis laranjas.
Recém chegados à Maison Esmell, em Ipanema, no Rio de Janeiro, os batons vibrantes da marca americana Lime Crime são a sensação do momento entre as moças que já se encorajaram a experimentar a novidade. Rosaliláslaranjaazul e preto são alguns dos tons da mais nova marca-xodó entre asfashionistas de plantão. "Como esses batons são muito chamativos, a pedida é apostar num make simples: pele bronzeadasobrancelha marcada e batom. Para sair à noite, vale apostar nos cílios postiços - mas deixe de lado às sombras", indica a maquiadora e cabelereira da Maison Esmell, Dani Carneiro.
Em tempo: se o verão não é pretexto suficiente para te encorajar a usar os novos tons de batom espere até o carnaval - nada melhor!

Colorido para o verão

Use roupas coloridas na próxima estação!!! Mas por favor ñ chegue a ponto de Restart...kkkkkkk

Esmaltes de Verão

Se você faz parte da turma que não resiste a uma novidade quando o assunto é esmaltes, prepare-se: a Ana Hickmannacaba de lançar duas novas coleções para aquecer ainda mais o verão 2011. São elas: a Dance Comigo (com nove tons vibrantes) e a Tentação (com sete tons pastéis).
A primeira inspirada nos ritmos sonoros das festas de verão é composta pelos vidrinhos: Samba (verde turquesa fechado),Hip Hop (azul metálico profundo, fechado porém luminoso),Rock (azul metálico em um tom mais aberto), Techno (roxo metálico), Axé (lavanda-lilás levemente fechada), Salsa (um rosa avermelhado), Tango (pink), Bossa Nova (dourado suave - efeito sunkissed nas unhas!) e Forró (um coral meio laranja- abóbora).

A segunda inspirada em drinques clássicos (para brindar as festas de verão!) conta com os tons: Blue Lagoon (azul claríssimo, elegante), Cosmopolitan (rosa pastel), Manhattan(salmão pastel), Bellini (amarelinho pastel), Sex on the beach (lilás pastel), Martini (um branco furta cor) eChampagne (rosa bem claro com toques de glitter).

As duas coleções já estão à venda nas grandes redes desupermercadosdrogarias e farmácias de todo o país.

Tudo por um verão mais fashion e colorido!





Fonte: bolsademulher.com.br

14 de out de 2010

Clog - vai arrazar no verão

Pense que eu odiava, quando vi, ja falei logo, - Eu nunca usareii. Mas agora a história é outra, estava passeando no shopping, eu olhei pra ele, ele olhou pra mim...ai resolvi da um crédito e experimentei... e não teve jeito, estou loucamente apaixonada pelos clogs, super confortável e dá pra combinar com tudo. Estão fazendo muito sucesso, bombando no mundo fashion e eu amo d+ o meu. Fica ai as dicas



  • Se você prefere subir no tamanco em pleno dia, opte por modelos com cores mais claras, saltos de madeira, em jeans ou estampas mais divertidas. Fica lindo com saias e vestidos curtos, shorts, ou seja, perfeito para o verão.
  • Agora, se você quer ir para a balada com seu Clog, não se preocupe! Há muitos modelos mais sofisticados, em couro, tons escuros e modelagem mais delicada. Combine com uma bela calça jeans e uma blusinha mais chamativa e se prepare para arrasar!


Inspire-se

13 de out de 2010

Messenger bag

Comprei uma pra mim e super recomendo, essa onda vai pegar por aquii rapidinho, pois está bombando em NY.

2 de out de 2010

ALFÂNDEGA

Novas regras na alfândega

Modificações foram apresentadas para padronizar a legislação e aliviar a burocracia para os turistas

Quem viajar ao exterior está sujeito a novas regras sobre o que carrega na bagagem. Entre as mudanças que entraram em vigor ontem está a isenção de declaração e pagamento de impostos de máquina fotográfica, relógio de pulso e celular, sendo uma unidade de cada item, desde que sejam comprovados seu uso pessoal.

Além disso, foram definidas cotas quantitativas para bebidas alcoólicas, cigarros, charutos, cigarrilhas e fumo. O auditor fiscal da Receita Federal José Alex Nóbrega de Oliveira ressalta que as modificações foram feitas para aliviar o turista da burocracia, consolidar legislações que até então eram dispersas e facilitar a identificação de pessoas que fazem comércio ilegal nas fronteiras.

– A ideia da Receita não é coibir o turista, tanto que a normativa deixa mais clara muitas regras que antes eram subjetivas e ficavam a critério do fiscal, como a quantidade de bebidas alcoólicas, que agora está determinada – explica Oliveira.

As cotas de bagagem não mudaram, continuam estipuladas em US$ 500 para quem viaja de avião e em US$ 300, para via terrestre. A norma de comércio fronteiriço, direcionada a moradores de fronteira, também segue em US$ 150 mensais para produtos de subsistência.

– As normas de comércio fronteiriço estão sendo revisadas, porque são da década de 1980 e precisam de modificações. Mas, por enquanto, segue a mesma coisa – afirma.

Nos próximos dias, o site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br) publica um “perguntão da bagagem’’, parecido com o “perguntão do Imposto de Renda’’, definindo o que é considerado bem de uso pessoal.
Para colocar na bagagem
O QUE MUDA
- Não será preciso pagar imposto nem declarar celular, câmera fotográfica e relógio de pulso comprados no exterior.
- Em que caso vale: o benefício é concedido apenas para uma unidade de cada, usada e compatível com as circunstâncias da viagem.
- Serão isentos acessórios, adornos, produtos de higiene e beleza, carrinhos de bebê e equipamentos como cadeiras de rodas, muletas e andadores.
- Em que caso vale: para uso e consumo pessoal e desde que necessário durante a viagem.
- Entrarão em vigor limites específicos para itens restritos. Antes, a liberação dos produtos dependia da fiscalização.
12 litros de bebida alcoólica
10 maços de cigarros
25 charutos ou cigarrilhas
250 gramas de fumo
- Produtos não relacionados na listagem, de valor unitário inferior a US$ 5, em via terrestre (US$ 10, via aérea): 20 unidades, desde que não haja mais do que 10 unidades idênticas.
- Bens com valor acima de US$ 5, em via terrestre, e acima de US$ 10, em via aérea: 10 (via terrestre) e 20 (via aérea), desde que não haja mais de três unidades idênticas
- Se você tem duas viagens para o exterior em um mesmo mês, você só poderá usufruir da cota de isenção em uma das viagens.
Exemplo: na primeira ida, o viajante não comprou nada e declarou que não comprou. Na segunda viagem, ele tem direito à cota de isenção. Porém, se na primeira vez utilizou total ou em parte a cota, na segunda viagem, tudo o que comprar será tributado.
- Compras de eletrônicos no exterior para uso profissional, desde que comprovado, não precisam ser declaradas. Mas é preciso apresentar nota fiscal. Só é livre de imposto àquele equipamento cujo uso foi necessário durante a viagem.
Exemplo: um engenheiro cujo aparelho de medição necessário para seu trabalho tenha quebrado no exterior, terá isenção de imposto de importação na compra de outro equipamento, e cabe a ele comprovar a circunstância à fiscalização brasileira.
- Notebooks e filmadoras ficaram fora da lista de bens de uso pessoal. Devem ser declarados e entram na cota já existente, limitada a: US$ 500 para quem usa transporte aéreo ou marítimo e a US$ 300 para quem utiliza transporte via terrestre, fluvial ou lacustre.
O QUE NÃO MUDA
- Para tudo o que não for isento – a partir da vigência dos novos itens – valem os limites anteriores:
US$ 500 (ou o valor equivalente em outra moeda) para ingresso no país por via aérea ou marítima.
US$ 300 (ou o valor equivalente em outra moeda) para via terrestre ou fluvial.
US$ 500 (ou o valor equivalente em outra moeda) extras nos freeshops de entrada em portos e aeroportos, a ser usado depois do desembarque no Brasil.
O QUE É CONTROLADO
- Além do limite extra nos freeshops de entrada de US$ 500, também há limites para alguns produtos nessas lojas:
24 unidades de bebidas alcoólicas e
12 unidades por tipo de bebida
20 maços de cigarros de fabricação estrangeira
25 unidades de charutos ou cigarrilhas
250 gramas de fumo para cachimbo
3 unidades de relógios, máquinas, aparelhos, equipamentos, brinque dos, jogos ou instrumentos elétricos ou eletrônicos
- Produtos comprados em freeshops na partida do Brasil, no exterior, ou adquiridos em lojas, catálogos e exposições dentro de ônibus, aviões ou navios entram no primeiro limite de US$ 500, ou seja, não são beneficiadas com a isenção de US$ 500 extras concedida apenas nas compras nas lojas do Brasil, no momento da chegada do viajante ao país.
fonte: Diário Catarinense

Descontos Imperdíveis

Meninas que adoram a MiSSBella, façam o cadastro de vocês urgente no PRIVALIA e corram logo pois ja está acabando as melhores peças com melhores descontos. A missbella fica por lá até dia 05/10, terça-feira.
Também tem muitas outras lojas bacanas por lá.

Como vestir seu namorado

Estava passeando pela NOVA, quando me deparei com essa matéria muito legal. Lê aii, vale a pena conferir.


Tem arrepios ao ver a gravata que ele resolveu usar no casamento da sua melhor amiga? E quando vocês marcam de conhecer aquela boate superbadalada e o gato aparece de camiseta velha? Pois NOVA decreta o fim dos homens malvestidos: com estes looks, seu amor vai arrasar em qualquer ocasião.





E agora fica mais fácil vestir o gatinho pra sair né?
Bjus